CÂNCER DE PELE, QUANDO SUSPEITAR?


Câncer de Pele

A Pele é o maior órgão do corpo humano! Ela é composta por camadas: a epiderme, na parte externa, e a derme, na parte interna além da camada de gordura. Sua função é regular a temperatura, proteger o corpo contra agentes externos, como luz do sol e calor, contra agentes infecciosos, como bactérias e contra agentes químicos. Além ser reservatório de gordura e importante para a ativação da vitamina D.


A saúde da Pele é muito importante para a saúde do corpo então, precisamos nos manter muito atentos e observar periodicamente nossa pele e qualquer alteração ou dúvida que surgir procurar o médico.


A Pele pode ser acometida por diversas lesões (nevos, sinais, hemangiomas, tumores, etc) classificadas em:

  • Lesões Benignas de Pele

  • Lesões de Cânceres de Pele

 

Muitas lesões de pele cancerígenas podem passar desapercebidas por muito tempo pois, inicialmente não incomodam ou causam dor. Porém quando diagnosticadas tardiamente o resultado final do tratamento pode ficar comprometido.

 

LESÕES BENIGNAS DE PELE

Dentre a maioria das Lesões Benignas de Pele temos:

  • a maioria dos tipos de Nevos e Sinais;

  • as Queratoses Seborréicas (saliências marrons ou pretas na pele com superfície áspera);

  • Hemangiomas (crescimento dos vasos sanguíneos);

  • Verrugas (superfícies ásperas causadas por vírus).

  • Lipomas* (*apesar de ser tumor de células adiposas - gordura - podem ficar aparentes na pele).

Estes tumores raramente se transformam em câncer mas, precisam ser avaliados e se necessário removidos para análise e tratamento.


CÂNCER DE PELE

O Câncer de Pele é o tipo mais frequente de todas as neoplasias no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos diagnosticados no país. Segundo a última estimativa divulgada pelo INCA (Instituto Nacional do Câncer) para o ano de 2016 foram diagnosticados 175.760 novos casos.


Há vários tipos de Câncer de Pele e os mais comuns são:

  • Carcinomas: (carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular) mais frequentes (saiba mais, clique AQUI);

  • Melanoma: apesar de menos frequentes, são mais graves por causa do risco de aumentado de metástases (saiba mais, cique AQUI).

TRATAMENTO DO CÂNCER DE PELE

Para o diagnóstico do câncer de pele é necessário realizar exame histopatológico após biopsia (retirada de pedaço ou totalidade) da lesão.

A cirurgia é o tratamento mais indicado na maioria dos casos de cânceres de pele, com a retirada completa da lesão.

É muito importante a lesão seja diagnosticada o quanto antes pois assim, menores serão as consequências do tratamento (cicatrizes maiores) e as chances de cura tende a ser bastante elevada.


PREVENÇÃO DO CÂNCER DE PELE

A exposição prolongada ao sol, associada diretamente com a radiação ultravioleta (UV), é um fator de risco para o Câncer de Pele. O Câncer de Pele é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, com pele clara e sensível, porém, a média de idade dos pacientes diagnosticados vem diminuindo.

É sabido de todos os benefícios da exposição solar com responsabilidade para a saúde dos seres vivos. A privação de sol acarreta distúrbios que estão relacionados à funcionamentos de interações cruciais no corpo. Um exemplo é a baixa taxa de Vitamina D por causa da proteção exagerada dos raios solares. O equilíbrio entre exposição e proteção deve ser levado em conta para mantermos o bom funcionamento de nossas atividades corporais com atenção à horários e tempo de exposição.


Mas afinal, QUANDO SUSPEITAR DE CÂNCER DE PELE?

Anualmente é indicado a realização de exames médicos especializados para pele e você também pode fazer auto exames periódicos, com atenção à lugares de difícil visualização sozinho como orelhas e costas. Você pode anotar algumas observações como cor, tamanho e forma e depois comparar no próximo auto exame. Importante se verificar qualquer alteração ou se tiver dúvidas procurar um médico imediatamente.



FIQUE ATENTO, SAIBA IDENTIFICAR LESÕES SUSPEITAS:


- Feridas que não cicatrizam em 4 semanas;

- Manchas que coçam, sangram ou descamam;

- Sinais de nascença ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor;

- Surgimento de manchas, pintas ou sinais “novos”


A sua atenção especial deve ser concentrada nas principais alterações de feridas na pele que não cicatrizam, manchas e sinais que coçam, ardem ou sangram.

Se você identificar qualquer alteração deve procurar imediatamente seu médico para avaliação.


*As tatuagens podem camuflar lesões, portanto, merecem atenção especial.*


Durante o auto exame da pele para ajudar na identificação de sinais pelo corpo você pode se orientar por uma conhecida tabelinha de comparação nomeada ABCD para comparação de assimetria, borda, cor, diâmetro e evolução, verifique abaixo a tabela:






#CâncerdePele #Melanoma #CâncerdePeleNãoMelanoma

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square